segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Muitas são as vezes em que a minha condição física de gorda é chamada às conversas, por graça ou por brincadeira vem acontecendo…eu que sou brincalhona por natureza, eu própria aceitava bem esse tipo de brincadeira começo agora a encará-las de outra forma e a cansar-me de ser o bobo da corte.

Sexta-feira passada uns turbilhões de situações deixaram-me a pensar…

O IPS deslocou-se à minha empresa para receber a nossa colheita de sangue. Reparei que as/os colegas que chegavam e eram relativamente magros perguntavam-lhes se tinham tomado um bom pequeno-almoço e há quanto tempo.

A mim apenas perguntaram se já tinha dado sangue alguma vez. Devem ter pensado que tinha barriga de quem comeu uma feijoada ao pequeno-almoço…

Pode de facto estar relacionado com o peso de cada um, mas que me marcou, marcou…

Passado algum tempo de ter dado sangue senti-me mal, algo que já não é a primeira vez que acontece. Enquanto ia desfalecendo fui conseguindo ouvir as vozes que me rodeavam…

- Baixe a cabeça

- Coloque a cabeça entre as pernas!

- Não consegue mais? Baixe mais a cabeça!

- Pois não consegue baixar mais porque as pessoas gordinhas com pneus na barriga têm essa dificuldade!

….

E com um sorriso nos lábios, meio atordoada olhando em meu redor tanta gente que ali se juntou senti-me humilhada! Humilhada por ser gorda e por ver ali exposto a minha condição de GORDA!

Obviamente que não será por mal, obviamente que o sou, ninguém mentiu. Mas não gosto e começo a sentir-me fragilizada em relação a esse assunto, que aos olhos dos outros tão facilmente se resolve.

Tenho que ter força, perseverança, confiança…porque eu não quero mais ser gorda!

1 comentário:

Ana disse...

:( Fizeste-me reviver tanta coisa, como entendo esse sentimento :(
Provavelmente aquilo que te estou a dizer ou que poderei escrever vai parecer-te conversa feita mas não! Acredita que é aquilo que eu fiz, é aquilo que me está a fazer acreditar. Acredita em ti, só em ti, porque tudo depende apenas de nós! Quando pensares em não fazer desporto, lembra-te de todas essas situações, quando apetecer aquela comida mais calórica, lembra-te disso e lembra-te sobretudo das pessoas que estão a chegar ao objectivo quando te sentires desmotivada!
Beijinho grande e estarei por aqui*